"A reflexão não tem lado predefinido e não se apoia em binarismos." Convidamos você eleitora e eleitor a uma reflexão sobre a importância das eleições legislativas. Conheça e participe da Campanha: "A Lição de Casa da Cidadania".
Procurar no site:
   Cidadania e Reflexão / Política
A Lição de Casa da Cidadania (campanha)
Memorial do Cidadão
Cidadania
Educação
Política
Utilidade Pública
Entidades e Serviços
em destaque
Editorial pesado: mas a linguagem é compatível com a indignação

Mais um tapa na sua cara, cidadã e cidadão. Acabamos de retroceder a 1910 quando da construção da ferrovia Madeira-Mamoré mãos de índios eram decepadas a golpes de facão. O que era coisa do passado e foi apresentado como cena de uma peça de ficção volta a existir na realidade de nossos dias de desordem institucional. Desordem e Retrocesso como nunca vistos antes na história desse país.

Créditos à reprodução do "Blog do Sakamoto" .

Por Spensy Pimentel, especial para o blog*

Ainda aguardamos os detalhes, mas já é possível tirar

algumas conclusões a partir do episódio ocorrido em Viana (MA), em que uma aldeia do povo Gamela em área de retomada foi covardemente atacada por um grupo de homens armados. Segundo Inaldo Gamela, liderança que também foi alvo do ataque e conversou conosco por telefone, pelo menos duas pessoas tiveram mãos amputadas, e os médicos buscam agora reimplantar os membros e fazer com que elas possam recuperar os movimentos. Outros quatro atingidos seguem internados, e o número de feridos foi de, pelo menos, 13 pessoas. Ao site Amazônia Real, Inaldo já havia relatado ontem que eram mais de 200 pessoas os agressores e qualificou o ataque de “linchamento”.

Os agressores teriam saído de uma reunião organizada a partir de convocação feita nos meios de comunicação locais. O trecho de um debate em uma rádio maranhense, ocorrido na sexta-feira, foi divulgado na internet pelo Conselho Indigenista Missionário, mostrando o clima de animosidade na região contra “essas pessoas que se passam por índios”, como os Gamela são denominados pelo locutor. Até mesmo um deputado federal, Aluísio Mendes (PTN-MA), participou da conversa. Ainda segundo Inaldo Gamela, circulam informações na região de que diversos políticos estariam presentes na reunião de domingo (30) que antecedeu o ataque, o que ainda precisa ser apurado devidamente.

Seria bom poder cobrar uma atitude firme das autoridades e entender que se trata de um ponto fora da curva, de uma barbárie excepcional, resquício de antigas práticas violentas, hoje inaceitáveis. Nada disso: excetuando-se, talvez, o detalhe macabro da amputação das mãos, o episódio é só mais um alerta sobre a tensão que se acumula em muitas partes do Brasil, hoje, em função de diversas opções do atual governo.

Para agradar à base ruralista e evangélica, o governo está criando o caos na já precária assistência aos povos indígenas, via Funai e serviços de saúde da Sesai. Descria e cria cargos, muda diretores, contingencia orçamentos já minguados, submete cargos de extrema delicadeza política ao crivo de parlamentares no Congresso, vários deles associados a grupos ávidos por usar a estrutura do Estado para apoiar interesses, como os do proselitismo religioso. Mal um novo nomeado começa a tomar pé da situação e assumir compromissos, como era o caso de Antonio Costa, na Funai, já recebe a notícia de que será demitido. Obviamente, não há como tirar outra conclusão: a intenção é paralisar totalmente os trabalhos na área.

Um deputado ruralista chegou a dizer, recentemente, que a próxima medida a ser preparada pelo governo será a “reforma dos indígenas”. Pelo jeito, só se for bem à moda das demais reformas propostas atualmente: um desmanche, na verdade.

O Artigo "Partido político vira "dono" da FUNAI e mãos de índios são decepadas" está listado em "Política"
Leia também:
Cidadania
Falando sinceramente
POR ELEIÇÕES DEMOCRÁTICAS E ÉTICAS
Sobre Religião
A paz exige trabalho
ESCOLHER A PAZ E A VIDA
Cidadania
A política acima do Estado de Direito e da Humanidade
Frei Leonardo Boff chora: desumanidade no judiciário politizado















Quem somos Cidadania e Reflexão ® - Copyright Contato